celebrando a recuperação

Bem-vindo ao “Caminho para a Recuperação”. Você está prestes a ingressar em uma fantástica jornada ao segurar na mão de Jesus Cristo e caminhar com Ele rumo à recuperação e à serenidade da sua alma
O propósito desse programa é permitir que nos libertemos das feridas, dependências e maus hábitos de nossas vidas. Trabalhando em parceria com Jesus os oito princípios da recuperação encontrados nas Bem-aventuranças você pode e irá mudar! Passará a experimentar a verdadeira paz e serenidade pelas quais esteve procurando e não terá mais que depender dos seus comportamentos disfuncionais, compulsivos e adictivos como “alívio” temporário para sua dor.

Esta é uma reunião que ocorre todas as sextas-feiras as 20h, com o propósito de ajudar pessoas, e familiares, com problemas de compulsão, dependência e maus hábitos. As reuniões são em grupos, onde através do compartilhar todos cooperam uns com os outros nessa caminhada rumo a recuperação.

Oito Princípios baseados nas Bem-Aventuranças

Reconheço que não sou Deus. Admito que sou impotente para controlar minha tendência de fazer as coisas erradas e que a minha vida está fora de controle. “Felizes os que sabem que são espiritualmente pobres.”

Eu acredito de todo o coração que Deus existe, que Ele se importa comigo e que tem o poder de me ajudar em minha recuperação. “Felizes os que choram, pois Deus os consolará.”

Conscientemente escolho confiar toda minha vida e minha vontade aos cuidados e controle de Cristo. “Felizes os humildes.”

Unilateral e abertamente analiso e confesso todas as minhas falhas a mim mesmo, a Deus e a alguém da minha confiança. “Felizes os que têm o coração puro.”

Peço, humildemente, que Deus remova meus defeitos de caráter e, voluntariamente, me submeto a cada mudança que Ele queira fazer em minha vida. “Felizes os que têm fome e sede de fazer a vontade de Deus.”

Examino todos os meus relacionamentos, oferecendo perdão àqueles que me fizeram mal e reparando os danos que causei a outras pessoas, exceto quando fazê-lo provocaria mais danos a essas pessoas ou a terceiros. “Felizes os que têm misericórdia dos outros. Felizes os que trabalham pela paz entre as pessoas.”

Reservo, diariamente, um tempo com Deus para auto-avaliação, leitura da Bíblia e oração, a fim de conhecer a Deus e a Sua vontade para minha vida e obter a força para segui-la.

Anuncio, pelo meu exemplo como pelas minhas palavras, estas Boas-Novas a outros, conforme agradar a Deus me usar. “Felizes os que sofrem perseguição por fazerem a vontade de Deus.”

os doze passos

Admitimos que éramos impotentes perante nossas feridas, dependências e comportamentos compulsivos, que nossas vidas se tornaram ingovernáveis. Pois eu sei que o que é bom não vive em mim, isto é, na minha natureza humana. Porque, ainda que a vontade de fazer o bem esteja em mim, eu não consigo fazê-lo. Romanos 7.18 (BLH)

Viemos a acreditar que um Poder Superior a nós poderia devolver-nos à sanidade. Porque Deus está operando em vocês, ajudando-os a desejar obedecer-lhe, e depois ajudando-os a fazer aquilo que Ele quer. Filipenses 2.13 (BV)

Passo 3: Decidimos entregar nossas vidas e nossas vontades aos cuidados de Deus. Portanto, meus irmãos, por causa da grande misericórdia divina, peço que vocês se ofereçam completamente a Deus como sacrifício vivo, dedicado ao seu serviço e agradável a Ele. Esta é a verdadeira adoração que vocês devem oferecer. Romanos 12.1 (BLH)

Fizemos um minucioso e destemido inventário moral de nós mesmos. Examinemos seriamente o que temos feito e voltemos para o Senhor. Lamentações 3.40 (NTLH)

Admitimos perante Deus, perante nós e perante outro ser humano a natureza exata dos nossos erros. Confessem suas faltas uns aos outros e orem uns pelos outros, a fim de que vocês possam ser curados. Tiago 5.16 (BV)

Prontificamo-nos inteiramente a deixar que Deus removesse todos esses defeitos de caráter. E então, quando vocês sentirem a sua indignidade diante do Senhor, Ele levantará, animará e ajudará vocês. Tiago 4.10 (BV)

Humildemente pedimos a Deus que removesse todas as nossas imperfeições. Mas, se confessarmos os nossos pecados a Deus, Ele cumprirá a Sua promessa e fará o que é correto: Ele perdoará os nossos pecados e nos limpará de toda maldade. 1 João 1.9 (NTLH)

Fizemos uma relação de todas as pessoas a quem tínhamos prejudicado e dispusemo-nos a reparar os danos a elas causados. Como vocês querem que os outros lhes façam, façam também vocês a eles. Lucas 6.31

Fizemos reparações diretas a tais pessoas sempre que possível, exceto quando fazê-lo implicasse prejudicá-las ou a terceiros. Portanto, se você estiver diante do altar no templo, oferecendo um sacrifício a Deus, e de repente se lembrar de que um amigo tem alguma coisa contra você, deixe seu sacrifício ali, ao lado do altar, vá e peça desculpas, faça as pazes com ele, depois volte, e ofereça o seu sacrifício a Deus. Mateus 5.23-24 (BV)

Continuamos fazendo o inventário pessoal e, quando estávamos errados, nós o admitíamos prontamente. Portanto, tenham cuidado. Se você está pensando: “Eu nunca faria uma coisa dessas”, que isso lhe sirva de advertência. Porque você também pode cair em pecado. 1 Coríntios 10.12 (BV)

Procuramos, através da oração e da meditação, melhorar o nosso contato consciente com Deus, pedindo apenas o conhecimento de Sua vontade para nossas vidas e força para realizá-la. Que a mensagem de Cristo, com toda a sua riqueza, viva no coração de vocês! Colossenses 3.16 (NTLH)

Tendo experimentado um despertar espiritual graças a estes passos, procuramos levar esta mensagem a outros e praticar estes princípios em todas as nossas atividades. Queridos irmãos, se um cristão foi vencido por algum pecado, vocês que são de Deus devem ajudá-lo, com mansidão e humildade, a voltar ao caminho certo, lembrando-se que da próxima vez poderá ser um de vocês a cair no erro. Gálatas 6.1 (BV)

DIRETRIZES DOS GRUPOS DE PARTILHA